Política

Nova sede do Palácio Maguito Vilela será entregue nesta 4ª-feira, 27

A Assembleia já tem um novo e definitivo lar: o Palácio Maguito Vilela. Agora, ela abrirá as suas portas, oficialmente, para receber aquele que é o motivo da sua existência: você, cidadão! O corte da fita inaugural será nesta 4ª-feira, 27, às 9 horas. A entrega oficial simboliza que a Casa se alegra em receber os cidadãos dos quatro cantos de Goiás. “Um momento de grande expectativa, diante da importância e do marco que essa construção representa para a história do Legislativo goiano”, celebra o presidente Lissauer Vieira.

Essa quarta-feira, 27 de abril de 2022, vai entrar para história do Poder Legislativo e do próprio estado de Goiás. A data vai marcar a entrega oficial da nova sede da Assembleia Legislativa, um prédio que vai muito além da edificação: é a materialização de um sonho acalentado por mais de 20 anos. A solenidade, que terá início às 9 horas, é uma iniciativa da Mesa Diretora, presidida pelo deputado Lissauer Vieira (PSD). O novo lar do Parlamento goiano traz, consigo, uma série de benefícios, como economia do dinheiro público, respeito ao cidadão que vai à Alego participar da vida política do estado e mais dignidade no atendimento a quem viaja de municípios do interior para apresentar demandas ao seu representante. 

Desde o início do mês de março as atividades da Alego estão funcionando na nova sede, localizada no Park Lozandes, região Sudeste de Goiânia. A rotina de sessões ordinárias, extraordinárias, especiais, reuniões de comissões e todo o expediente administrativo já está completamente estabelecida. Mas ainda faltava a oficialização do prédio, erguido com muito esforço e economia dessa 19ª Legislatura e de gestões passadas, que passou ainda por paralisação da construção, rescisão de contrato, nova licitação para reinício da obra e o enfrentamento de uma pandemia. Essa hora chegou: a inauguração oficial simboliza que a nova Casa está de portas abertas para receber aquele que é o motivo da existência do Parlamento: o cidadão.  

O momento é de grande expectativa para parlamentares, servidores, colaboradores e para o público em geral que visita a Alego, mas em especial para o presidente Lissauer Vieira, que foi o responsável pela decisão da retomada e conclusão das obras. “Estamos muito gratos e animados para a inauguração da nova sede da Assembleia, pois sabemos a importância e o marco que essa construção representa para a história do Poder Legislativo goiano”.

O evento terá início às 9 horas, com o ato protocolar de hasteamento das bandeiras e execução do Hino Nacional. Em seguida, haverá a inauguração do busto de Maguito Vilela, que fica em frente à entrada principal do prédio. O político, que morreu em janeiro de 2021, vítima de complicações da covid-19, dá nome à nova sede. Maguito Vilela foi um dos políticos de maior expressão no estado, ex-vereador, ex-deputado estadual e federal Constituinte, ex-senador, ex-governador do estado, e ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, também havia acabado de ser eleito prefeito de Goiânia, no pleito de 2020. Ele tomou posse, virtualmente, quando já estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. 

Após a homenagem a Maguito Vilela, acontecerá um dos momentos mais simbólicos do evento: o corte da fita inaugural da nova sede. A partir daí a Casa estará, oficialmente, aberta ao povo goiano. 

Já dentro do prédio, os convidados participarão da inauguração da Galeria dos Ex-Presidentes e do descerramento da placa em homenagem aos 41 deputados da 19ª Legislatura. Depois, no hall principal, virão os discursos das autoridades, começando por um representante da família de Maguito Vilela, seguido dos chefes dos Poderes, encerrando com a fala do anfitrião, Lissauer Vieira.

Por fim, haverá uma visita às instalações do novo prédio, que será encerrada no espaço mais importante da Casa: o plenário principal, onde acontece, também, uma entrevista coletiva com o presidente Lissauer.

Histórico 

A construção da nova sede teve início, em 2005, na gestão de Samuel Almeida, que fez o lançamento da maquete e da pedra fundamental da construção. O trabalho foi paralisado por três vezes, sendo a última delas em 2015, com a rescisão do contrato com a construtora. Entre 2017 e 2018, foi criado um grupo de trabalho, dentro da Alego, que elaborou o planejamento de retomada das obras, com uma revisão geral de todos os projetos, já obsoletos, da nova sede. Uma nova licitação foi realizada e as obras foram retomadas no início de 2019, momento que foi um verdadeiro divisor de águas: a partir daí os serviços não pararam e houve, inclusive, a antecipação da entrega do prédio, em oito meses.

Para o diretor de Comunicação Social da Alego e membro do Comitê da Obra, André Furquim, o esforço para a entrega da nova sede é sinal de respeito com o povo goiano.  “Depois de 187 anos e sete prédios emprestados, o Poder Legislativo goiano finalmente tem um local adequado e moderno para os debates e decisões que impactam, diretamente, a vida dos cidadãos. E é bom ressaltar que o Palácio Maguito Vilela é sim uma conquista da gestão de Lissauer Vieira e da 19ª Legislatura, mas, acima de tudo, se trata de um patrimônio público, construído com recursos próprios da Assembleia Legislativa”, frisou.

Estrutura 

O Palácio Maguito Vilela tem área total construída de 44.528,71 m² e torna possível à população acompanhar, ainda mais de perto, as atividades desenvolvidas na Casa. O novo plenário, por exemplo, teve a galeria ampliada e, agora, passa a contar com capacidade para mais de 200 pessoas. A estrutura conta, ainda, com uma sala dedicada à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), dois miniplenários, um auditório com capacidade para 600 pessoas, 11 salas de comissões temáticas, cinco salas de reuniões, além de 44 gabinetes para os deputados, seis gabinetes dedicados à Mesa Diretora, mais Escola do Legislativo, restaurante-escola, lanchonetes, área de atendimento de saúde, departamentos administrativos e presidência.

Outro diferencial da nova Casa é a disponibilidade de estacionamento. Uma das principais reclamações dos visitantes, em relação ao prédio anterior – Alfredo Nasser – era quanto à falta de vagas, principalmente para as comitivas do interior do estado. Questão que será solucionada pelas mais de mil vagas de estacionamentos oferecidas no Palácio Maguito Vilela.

O cuidado com a sustentabilidade também é uma referência: o prédio conta com sistema de captação de água gerada pelo sistema de ar-condicionado e da chuva; área permeável e 20 caixas de recarga; uso de ventilação e iluminação natural em áreas comuns, reduzindo consumo de energia; e estrutura para coleta seletiva e separação total de resíduos. 

Para Lissauer Vieira, a nova sede é uma conquista para todos os goianos. “Ao longo de quase dois séculos, finalmente temos uma sede própria, um espaço à altura dos mais de sete milhões de goianos, com estrutura adequada para receber a população que nos visita diariamente. Aliás, o grande objetivo dessa nova Casa é ser um local digno para os cidadãos, afinal, esse prédio é um patrimônio público, construído em nossa gestão, mas executado para o povo. Nós somos passageiros no Poder Legislativo, mas trabalhamos para garantir a conquista para os goianos, que são, de fato, os grandes beneficiados”, analisa o presidente. 

Ele faz questão de lembrar, também, do trabalho dedicado e persistente de todos os envolvidos na retomada e na conclusão da obra. Nomes que ficarão inscritos na memória do Legislativo goiano. “Desde que assumimos a presidência, em fevereiro de 2019, não abrimos mão desse projeto, pois sabíamos da necessidade e urgência dessa obra. E, agora, após muito empenho dos nossos servidores e economia dos nossos recursos, com o apoio dos 40 deputados dessa Legislatura e, também, o esforço dos presidentes que me antecederam, desde 2001, em especial ao José Vitti e Helio de Sousa, estamos tendo a satisfação de tirar o sonho do papel e torná-lo realidade. Essa conquista marcará para sempre a história do nosso Parlamento goiano”, concluiu Lissauer Vieira.Agência Assembleia de Notícias

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo