Entretenimento

Morre Chrystian, cantor que fez dupla com Ralf, aos 67 anos

Chrystian, que fez parte da dupla Chrystian e Ralf – Foto: Divulgação

O cantor Chrystian, que fez parte da dupla “Chrystian e Ralf”, morreu na noite desta quarta-feira (19). Ele tinha 67 anos e estava internado em um hospital de São Paulo. A morte foi confirmada pela família, por meio de nota.

A assessoria do cantor afirmou que ele precisou ser hospitalizado após ser diagnosticado “com uma condição médica que exige repouso imediato e tratamento especializado”.

Em fevereiro, Chrystian foi internado Hospital do Rim, da Fundação Oswaldo Ramos, para se preparar para um transplante de rim. O artista havia sido diagnosticado com rim policístico, uma condição genética. A doação seria feita pela esposa, Key Vieira.

Entretanto, a cirurgia foi adiada para o final de 2024. Durante os exames pré-operatórios, foi preciso realizar um cateterismo no paciente.

“Esse procedimento exige o uso de uma medicação para afinar o sangue, por seis meses, e durante este tratamento não é permitido que seja realizada uma cirurgia”, segundo nota de esclarecimento publicada na rede social do artista.

Após ser hospitalizado nesta quarta-feira, a assessoria do cantor afirmou que ele estava seguindo todas as recomendações médicas. O artista tinha um show marcado para sábado (22) em Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

Por meio de nota, a família disse que Chrystian dedicou 60 anos de sua vida à música sertaneja.

“Sua voz inconfundível e sua paixão pela música trouxeram alegria e emoção aos fãs em todo o Brasil.”

A família também agradeceu o apoio recebido por fãs, amigos e colegas de profissão. Leia a nota na íntegra mais abaixo.

Carreira

Chrystian iniciou a carreira ainda na infância. Nascido José Pereira da Silva Neto, o artista começou a se apresentar em um clube de Goiânia aos 6 anos. À época, ainda era chamado de Zezinho.

O sucesso na cidade foi tão grande, que Chrystian ganhou um programa na televisão, chamado “Pinguinho de Gente”. Nos anos seguintes, ele e o irmão mais novo começaram a sonhar em se tornar uma dupla sertaneja.

Diante das oportunidades, a família decidiu levar os garotos para São Paulo. Segundo a biografia do artista, a mudança foi complicada e os meninos passaram por dificuldades.

“Para não passarem fome, pegavam as sobras de arroz e feijão das calçadas da zona cerealista, no bairro do Brás. Eles varriam os cereais, juntavam e levavam para a mãe cozinhar.”

Mesmo assim, todos os dias o pai das crianças levavam a dupla para a porta da TV Bandeirantes, em busca de uma chance para que eles se apresentassem. A insistência deu certo, e os dois cantaram em um programa de Vicente Leporace.

Após a apresentação, a dupla conseguiu um contrato. As primeiras gravações foram feitas em português e inglês, sob os nomes de “Os Pássaros” e “Charles & Ralf”.

Em 1973, Chrystian emplacou um grande sucesso com a gravação “Don’t Say Goodbye, que estava na trilha sonora da novela “Cavalo de Aço”, da TV Globo. À época, segundo a biografia do cantor, ele era obrigado a cantar em inglês pelas gravadoras.

“No início, ele aparecia quase como um cantor “fantasma”, já que na capa de seu disco de estréia, em vez de sua própria foto, vinha o rosto de um modelo. Também não podia aparecer na televisão para que não soubessem que se tratava de um cantor brasileiro.”

Chrystian ainda gravou outros temas de novela, como “More Than You Know”, “Bird Songs”, “No Broken Heart”, “Emotions In My Heart”, “You’re So Tender” e “Love’s a Dream”.

‘Chrystian e Ralf’ e o sertanejo

A virada para o sertanejo começou no início dos anos 1980. Ainda muito jovens, os irmãos escolheram formar a dupla “Chrystian e Ralf” e lançaram o primeiro disco em 1983, com regravações. “Quebradas da Noite” tinha 12 faixas e foi sucesso de vendas, alcançando o disco de ouro.

Ainda na década de 1980, a dupla gravou a canção “Amargurado, ao lado de Tião Carreiro. Eles também conseguiram pela primeira vez o disco de platina com álbum “Chrystian e Ralf”, impulsionado pelo hit “Chora Peito”.

Em 1988, lançaram a música country “Saudade”, que foi um dos temas da novela “Pacto de Sangue”, da TV Globo. No mesmo ano, foram eleitos a melhor dupla sertaneja pelo Prêmio da Música Brasileira e fizeram uma turnê pelos Estados Unidos.

Já na década de 1990, Chrystian e Ralf rodaram o Brasil para comemorar os 10 anos de carreira. Em 1996, gravaram a canção “Minha Gioconda” com Agnaldo Rayol. A canção foi tema da novela “O Rei do Gado” e foi sucesso no Brasil e na Europa.

A se separou brevemente no início dos anos 2000, mas voltaram a trabalhar juntos com o lançamento do disco “De Volta”, em 2001.

A dupla também teve papel fundamental no combate à pirataria. Em 2005, com o apoio do governo federal, desenvolveram o “Semi Metalic Disc” (SMD), ou CD genérico, que ajudou a reduzir o preço dos álbuns para o consumidor.

Nota da família

“Com imenso pesar, a família e a equipe de Chrystian, comunicam o falecimento do nosso querido esposo, pai e artista, ocorrido no Hospital Samaritano, em São Paulo.

Chrystian dedicou 60 anos de sua vida à música sertaneja, construindo uma carreira brilhante e marcada por inúmeros sucessos.

Sua voz inconfundível e sua paixão pela música trouxeram alegria e emoção aos fãs em todo o Brasil.

Ao longo de sua trajetória, Chrystian esteve sempre na estrada, compartilhando seu talento e carisma em incontáveis shows, onde conquistou e encantou gerações de admiradores.

Neste momento de profunda dor, encontramos consolo nas memórias dos momentos felizes e nas canções que ele nos deixou.

Agradecemos de coração todo o apoio, carinho e respeito que recebemos dos fãs, amigos e colegas de profissão.

Chrystian viverá para sempre em nossos corações e através de sua música, que continuará a inspirar e emocionar a todos.

Com amor e saudades

Esposa e Filhos.”

fonte: g1

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo